VEREADOR DE ESPINOSA É PRESO POR INFRAÇÃO DE TRÂNSITO E POR DESACATO À AUTORIDADE

ESPINOSA(Por Sueli Teixeira) - Na data de ontem(11), O vereador Gilmar Alves Pereira(PT) 43 anos, foi preso por atos infracionais no trânsito e desacato à autoridade da guarnição da PM de Espinosa.

Entenda o caso:

A polícia militar abordou o condutor que estava em sua motocicleta com atos infracionais no trânsito, e em seguida o senhor Gilmar , identificou-se, que era um vereador do município, e que a PM não poderia aborda-lo daquela maneira.

O vereador Gilmar de Tazin começou a danificar sua motocicleta esbarrando na Viatura Policial.

A ocorrência em andamento, e o Vereador Gilmar não acatou as ordens da guarnição da PM desacatanto com as seguintes palavras: "eu sou vereador nessa porra e vocês são uns bandos de pau no cú, seus filhos da puta, vão prender bandido, na porta da minha casa ninguém me prende não, se levarem minha moto vão ter que me levar também seus otários. E outra coisa, essas gasolinas que vocês rodam, vou mandar cortar também".

Resultado da ocorrência:

O autor recebeu voz de prisão por desacato no art. 331 do código penal e foi conduzido para a delegacia para providências cabíveis dessa ocorrência e a motocicleta foi apreendida.


Jornalista Sueli Teixeira
Blog Boneka Jaiba

Um comentário:

  1. NOTA DE ESCLARECIMENTO
    Desde que o policial militar cabo Félix foi destacado para Espinosa, tenho sido perseguido pelo mesmo. Tudo teve início quando ele passou a perseguir o meu filho, Jhonnatam, garoto esse que começou a trabalhar carregando feira no mercado desde os dez anos de idade. Não bebe, não fuma, é esportista e atual campeão brasileiro de Karate em sua categoria. Essas qualidades não foram suficientes para que o cabo Félix desse um pouco de paz ao garoto. Foram várias abordagens sem fundamento, chegando ao ponto de abordá-lo duas vezes em um mesmo dia. Até então eu achava tudo normal e explicava ao meu filho de que este era o papel da polícia em prol da nossa segurança. Não satisfeito, o Cabo Félix, em 2017, mesmo não sendo amigo de Jhonnatam no Facebook, passou a enviar-lhe várias mensagens no Messenger, com tons de ironia e intimidação. A partir disso, percebi que a atitude do PM em mandar mensagens a um adolescente, inclusive para falar sobre as abrdagens, não era normal e condizente com o seu ofício, razão pela qual tomei as medidas cabíveis e o denunciei junto ao comando local, o que acarretou o seu afastamento das atividades externas por noventa dias. Daí pra cá a minha paz acabou, pois ele passou a usar o seu poder de polícia para denegrir a minha imagem no bairro onde moro e passando a abordar jovens e adolescentes, fazer várias apreensões de veículos dizendo que estava ali a meu pedido e que a ordem era minha para efetuar as prisões. Até que há algum tempo ele multou minha moto em aproximadamente 2.300,00. Por esse motivo acabei não pagando o documento, pois o mesmo não seria liberado sem a quitação da multa. Ontem, por volta das 17: 30, chegando do serviço, ao estacionar o veículo para abrir o portão da garagem da minha residência, fui abordado pelo Cabo Félix, na porta da minha casa, desrespeitando a mim e a minha família, com o maior cinismo e demonstrando, claramente, abuso de poder e autoridade. Como sou preto, pobre, favelado, petista, lulista e socialista, nunca me calei diante das injustiças e não era na porta minha casa que iria curvar diante de um sujeito hipócrita que estava ali com único objetivo de me humilhar, diante da minha família, dos meus amigos e dos meus eleitores. A estes, agradeço a pelas manifestações de apoio. No momento expliquei para pessoas que acumularam em frente à minha casa o real motivo daquele episódio. No entanto, não satisfeito o cabo Félix me deu voz de prisão por desacato e fiquei detido por algumas horas. Para alegria de muitos e infelicidade de poucos fui liberado. Gilmar De Tazinho

    ResponderExcluir