Design de Produção Boneka Jaíba

Jornalista Sueli Teixeira recebe ligação de Tenente da PM após denunciar Tenente-Coronel em Taiobeiras MG

Tenente-Coronel morava em apartamento construído dentro de Unidade Policial na Cidade de Taiobeiras MG. 

Por Sueli Teixeira - Exclusivo. 

Ligação do Tenente Frois da PM de Taiobeiras.


Na manhã da última quarta-feira, 20 de outubro de 2021, a Jornalista Suelli Teixeira, conhecida por "Boneka Jaíba" recebeu ligação do PM que se identificou como Tenente Frois, tendo a seguinte conversa: 

 Tenente Frois: “...eu liguei pra senhora, o nome é: Tenente-Coronel constrói seu apartamento dentro do quartel em Taiobeiras".

Jornalista Sueli Teixeira: “Certo, correto, lembro.” Tenente Frois: “Correto. É estou investigando sobre esse fato, Senhora. Sobre o vídeo que a Senhora postou, é, a Senhora poderia passar quem foi que fez, que repassou pra Senhora? É, é, porque eu terei que investigar o possível crime militar, a Senhora entende?” 

Jornalista Sueli Teixeira: “Sim, mas aí no caso eu estaria entregando a minha fonte? Como é que é?” Tenente Frois: “É, ó, eu sei que a Senhora tem o direito di, di, de resguardar a fonte.” 

 Jornalista Sueli Teixeira: “Sim, sim.” 

Tenente Frois “Mas eu tenho que fazer essa pergunta pra senhora,..” 

Jornalista Teixeira: “hum.” 

Tenente Frois: “...É, é, só porque, por questão, por questão, porque eu tenho que constar aqui na minha investigação, entendeu?” 

Jornalista Sueli Teixeira: “Certo, correto.” 

Tenente Frois: “Mas eu sei que a Senhora tem o direito de resguardar a fonte, é, é só pelo fato...” Jornalista Sueli Teixeira: “Nesse caso aí, eu estaria ajudando, eu estaria ajudando em quê? Por tipo assim, queria ver se realmente iriam fazer as investigações, se esse Tenente iria ter a punição dele também, como é que vai funcionar? É esse o tipo de investigação que vocês estão mandando ou não? 

Tenente Frois: “Óh, a gente está investigando o fato como um todo, entendeu. O fato como um todo.” Jornalista Sueli Teixeira: “Certo.” 

Tenente Frois: “E, é por isso que eu teria que entrar em contato com a Senhora, pra saber, é, é, sobre a filmagem, sobre, a senhora mostrou a construção de uma piscina também entendeu, ...” 

Jornalista Sueli Teixeira: “Sim, foi dentro do quartel da Polícia Militar de lá. “ 

Tenente Frois: “ A senhora entrou em contato com a PM? Sabe o que ela relatou depois? Se ela respondeu pra Senhora, se a senhora teve alguma resposta.”

 Jornalista Teixeira: “Sim, eu entrei em contato diretamente com o quartel, né, da Polícia Militar lá, né, do local, é, inclusive um, eu até tenho aqui as gravações, foi um sargento, eu não lembro o nome agora, né porque, são várias pessoas que eu mexo, é, eu até falei assim: ué, mas vocês não tiveram conhecimento disso, construção dentro do quartel? Ai ele falou assim, ah mas o Tenente não está aqui no local, não sei o quê, que estava de férias né, até estava de férias no dia que eu fiz a publicação, é. Porque assim, se o quartel tá lá, tem várias pessoas trabalhando, eles tinham que ter conhecimento da construção né, e eu até perguntei se era para os militares lá fazerem o dia de folga, uma coisa assim, entendeu, se estava alguém morando lá na casa, e isso não foi confirmado por quem atendeu. Mas eu tenho tudo aqui, inclusive a pessoa, a minha fonte falou que se fosse necessário, que pode apresentar o nome, inclusive a denúncia é de um militar, do próprio quartel ai da cidade, e eu sempre posto, quando eu tenho provas, principalmente mexendo com militar, que é autoridade, que já é pública.” Tenente Frois: “OK.” 

Jornalista Sueli Teixeira: “ Eu tenho sim, só que ai a questão é o seguinte, eu tenho que olhar Aqui o nome completo certinho, pra eu te passar, porque eu tenho aqui no arquivo, eu não vou lembrar o nome agora.” 

Tenente Frois: “ Se a Senhora pudesse me passar o nome do Sargento que atendeu a Senhora, isso me ajudaria bastante. “ 

Jornalista Sueli Teixeira: “Sim, eu vou ter que caçar, procurar no arquivo. Porque eu deixo tudo salvo. E provavelmente deve tá no meu notebook. Mas eu vou olhar se não está aqui no arquivo do telefone, mas eu acho que está no notebook meu mesmo, eu não guardo muito no telefone não,...” 

Tenente Frois: “Esse WhatsApp é o meu, se a senhora pudesse me mandar por gentileza.” Jornalista Teixeira: “Sim, eu posso sim, quero contribuir pra que isso seja esclarecido, de forma a também, julgado né, porque se estiver mesmo acontecendo, a gente tem que cobrar da sociedade de dos órgãos responsáveis.” 

Após essa ligação suspeita, a Jornalista averiguou que o Tenente Frois trata-se do Primeiro Tenente André Augusto Santos Frois, lotado na 2CIA PM IND Taiobeiras, estando sob o comando do Denunciado na matéria jornalística vinculada em 01 de Setembro de 2021 pela jornalista Sueli Teixeira(Boneka Jaíba), onde foram feitas graves denúncias a respeito do comandante da unidade (Tenente-Coronel Carlos), residir numa edificação (apartamento), construído com dinheiro público dentro do quartel de Taiobeiras MG. 

No local, foi ainda flagrada a construção de uma piscina e a utilização de energia elétrica, água e internet, tudo vinculado ao quartel da PMMG.

 A ligação feita pelo Tenente André Augusto Santos Frois possui informações inverídicas, na qual o Tenente Frois se passa por responsável pelas investigações como um todo. Sendo que um subordinado não poder estar encarregado da investigação de denúncias de um Tenente-Coronel que é autoridade superior, e seu comandante de unidade onde trabalha. 

O serviço jornalístico é um serviço sério que vem sendo feito de forma profissional, noticiando fatos e trazendo informações à sociedade de forma responsável e competente. Nos últimos anos as plataformas vinculadas à Boneka Jaíba vem fazendo um trabalho notadamente reconhecido a nível nacional. Somos reconhecidos pela seriedade de nosso trabalho junto aos norte-mineiros, inclusive, através de homenagens e premiações recebidas em reconhecimento ao nosso trabalho sério, onde temos milhões de visualizações em nossas plataformas digitais. 

 Nossa coluna social entrou em contato com o policial Cabo PM Cleines Pinto de Oliveira, que foi o responsável pela prisão de Adélio Bispo de Oliveira, o suspeito da facada contra o Presidente Jair Bolsonaro e faz um trabalho de combate à criminalidade dentro da PMMG. 

Cabo Cleines tomou ciência do teor da ligação, relatando que, dentro da PMMG, um Tenente não pode ser encarregado por investigações de denúncias graves contra seu chefe direto.

Relatou ainda que, ao seu ver a ligação traz uma conduta irregular, de forma obscura, onde busca saber as fontes da grave denúncia feita contra o chefe de militar que fez a ligação para a jornalista Suelli Teixeira. O Cabo possui um Canal no YouTube e vem fazendo denúncias de fatos ocorridos dentro da Polícia Militar pelas suas redes sociais, e disse que irregularidades e situações de tentativas de intimidações e assédio são comuns a militares que denunciam irregularidades na PMMG. 

No seu papel constitucional de cumprir e fazer cumprir as leis enquanto policial, fez ligação para o Tenente Frois pra saber mais informações sobre o caso, como se pode ver a seguir: 

 Tenente Frois: “Pronto.” Cabo Cleines: “ Bom dia! Por gentileza, o Tenente Frois?” Tenente Frois: “Isso.” Cabo Cleines: “Oh Chefe, tudo bem?”

 Tenente Frois: “Tudo bem.” 

Cabo Cleines:”Beleza, é, por gentileza, eu fiquei sabendo que o Senhor está responsável pela apuração ai do Procedimento que envolve o Tenente-Coronel Carlos, quanto a questão da suposta construção de uma edificação dentro da Unidade de Taiobeiras, confere?”

Tenente Frois: “Responsável pela apuração de um Tenente-Coronel?! Negativo! Eu sou muito mais moderno que ele, eu não posso ser responsável por investigar ele não. Quem é que está faltando?” 

Cabo Cleines: “É Cabo Cleines, Senhor.” 

Tenente Frois: “ Cabo Cleines?” Cabo Cleines: “Isso. Joia, blz. O Senhor não tá como encarregado de algum procedimento nesse sentido não?” 

Tenente Frois: “ Não, não.” Por que um Tenente da Polícia Militar ligou pra Jornalista Sueli Teixeira se passando por responsável da apuração de graves denúncias feitas contra seu comandante? Qual o interesse da Polícia Militar em saber a fonte das denúncias? Seria uma tentativa se calar a “Boneka Jaíba “? 

Dr. Eduardo Xavier, advogado de defesa da Jornalista Sueli Teixeira, tomará as providências cabíveis quanto ao caso e espera que às autoridades responsáveis, que apurem as denúncias graves sobre esse fato ocorrido em Taiobeiras, e se comprovado, que sejam responsabilizados os culpados. 

Esperamos também que seja apurada à conduta do Tenente André Augusto Santos Frois junto à imprensa. 

As plataformas da Boneka Jaíba fazem um trabalho informativo sério e com profissionalismo, com zelo às nossas fontes e continuaremos a trabalhar junto à sociedade norte mineira, onde temos quase 5 milhões de visualizações em nossas plataformas.

Nenhuma irregularidade ou tentativa de intimidação, irá parar nosso trabalho informativo junto à sociedade brasileira. 

Jornalista Sueli Teixeira 

 Site Boneka Jaíba

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Designed with by Way2themes | Distributed by Blogspot Themes