NORTE DE MINAS RECEBE AS PRIMEIRAS DOSES DA CORONAVAC, A VACINA CONTRA A COVID-19

 

Montes Claros MG.


Januária- foto Denilson

- Primeira remessa da vacina chegou ao aeroporto de Montes Claros no início da manhã desta terça-feira (19). A Superintendência Regional de Januária, da qual Montalvânia faz parte, recebeu 14.080 mil doses


As primeiras doses da vacina contra a Covid-19, a CoronaVac, chegaram ao Norte de Minas na manhã desta terça-feira (19). A primeira remessa chegou no aeroporto de Montes Claros por volta das 7h30 e de acordo com a Superintendência Regional de Saúde, há previsão de que uma nova remessa seja entregue no fim da manhã.


A Superintendência informou que os 86 municípios da região recebem 42.280 doses para imunização de 21.140 pessoas. As vacinas são distribuídas na Superintendência Regional de Saúde de Montes Claros, que abrange 54 municípios e nas GRS de Januária, com 25 municípios, e Pirapora, com sete cidades.


Ainda de acordo com dados do estado, a Regional de Montes Claros recebeu 26.640 doses, sendo que 18.966 ficarão em Montes Claros, para imunizar 9.483 pessoas do público alvo. As vacinas foram levadas para a Central de Imunização onde são colocadas em refrigeradores e serão acondicionadas em caixas térmicas para serem entregues nos municípios no início da tarde desta terça.

 

A GRS de Januária recebeu 14.080 doses e a GRS de Pirapora recebeu 1.560.


O início da vacinação em Montes Claros está previsto para acontecer no Asilo São Vicente de Paulo, na manhã desta terça e será acompanhado pelo governador Romeu Zema.


Estamos aguardando informações da Secretaria Municipal de Saúde de Montalvânia para saber quando e como será realizada a vacinação na cidade.


Vacinação no estado


Minas Gerais recebeu 577.680 doses da CoronaVac na noite dessa segunda-feira (18) e a distribuição em todo o estado começou na madrugada desta terça. Segundo o governo, 60 mil doses ficarão em Belo Horizonte e as demais serão distribuídas para as 28 Superintendências Regionais de Saúde.


Veja o público-alvo estipulado pelo Ministério da Saúde para a primeira fase da campanha:


•Pessoas com 60 anos ou mais que estejam em asilos ou instituições de longa permanência (38.578 em Minas, segundo o Ministério da Saúde);

•Pessoas com deficiência que estejam em instituições de longa permanência (1.160 em Minas);

•População indígena vivendo em terras indígenas (7.878 em Minas);

•Trabalhadores de saúde na linha de frente contra a Covid-19 (o cálculo foi para 34% desses profissionais, que, em Minas, representam 227.472)


Fonte: G1 Grande Minas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Designed with by Way2themes | Distributed by Blogspot Themes