VEREADORES EM RECESSO PARLAMENTAR MARCAM REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA NA CÂMARA MUNICIPAL DE JAÍBA PARA AUTORIZAÇÃO DE PROJETO SOLICITADO PELO PREFEITO


O POVO DE JAÍBA PRECISA SABER
"Antes de ser Jornalista, sou uma cidadã Jaibense!"


Na manhã desta quinta-feira(18), vereadores de Jaíba compareceram na plenária para autorização do projeto lei N° 033/2019 e projeto lei N° 034/2019 solicitado pelo prefeito municipal de Jaíba a contratar com o BDMG (Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais S/A) operações de créditos no valor de R$ 2.000.000,00 (dois milhões de reais) destinados ao financiamento de obras de infraestrutura urbana e aquisição de máquinas, equipamentos e veículos.
Antes de iniciar os trabalhos, minha presença, como cidadã e jornalista de Jaíba e região, teve os direitos restringidos; ou melhor; tentaram restringir. Alguns vereadores votaram 5 contra 4 para que eu não gravasse esta reunião. Mas independente disso, permaneci no local e estarei relatando os fatos desse projeto que ficou para ser autorizado ou não pelos vereadores na data do dia 22 de Julho (segunda-feira) às 9:00, inclusive pelo fato de que o projeto enviado pelo executivo não constar os devidos gastos anexado no projeto.
O projeto foi apresentado pelos representantes da prefeitura Felipe e Alan, com plantas, ruas e bairros que seriam beneficiados com o recurso do referido empréstimo.
Insatisfeitos, alguns vereadores como Simone, Eltin, Dão Moranga e Dezim queriam mais informações desse projeto falho do ponto de vista dos mesmos.
Os recursos provenientes da operação de crédito a que se refere esta lei deverão ser consignados como receita no orçamento ou em créditos adicionais, nos termos do inciso II, Art.32 da Lei Complementar 101/2000. Art. 5° parágrafo do projeto.

Esses projetos ainda irão para aprovação e estaremos atentos!

Jornalista Sueli Teixeira
Blog Boneka Jaíba

2 comentários:

  1. Muito bem boneca, o direito de cidadã deve sim ser respeitado o que será de tão estranho que ia ser tratado que não poderia ser filmado, medo de que será?

    ResponderExcluir